Tecer vai embarcar 2 mil pás eólicas no Pecém em 2019

paeolica
Somente no primeiro semestre deste ano 700 pás eólicas foram enviadas pela Tecer, via Porto do Pecém, ao exterior

A indústria da energia eólica avança e traz consigo os ventos da energia limpa e também impactos econômicos positivos. Até o primeiro semestre deste ano aproximadamente 700 pás eólicas foram exportadas.

O ano de 2019 deve fechar com cerca de duas mil unidades enviadas principalmente para Estados Unidos e Alemanha. Sendo mercadorias com um tamanho singular, as operações de materiais eólicos são consideradas de alta complexidade, exigindo uma maior experiência. 

A atividade de embarque é realizada no porto cearense há seis anos. A Tecer Terminais Portuários desenvolveu uma solução logística para esse tipo de movimentação, contando com dispositivos estruturados para atender à demanda. A média de embarque por navio é de 60 pás eólicas, cada uma com 62 metros de comprimento.

Posicionamento do Ceará

“O Ceará lidera a comercialização de pás eólicas no Brasil porque sempre investiu nesse setor e conseguiu atrair importantes fábricas que estão instaladas na região do Complexo do Pecém: a Aeris Energy e a Wobben Windpower. Isso mostra o potencial competitivo do nosso estado no mercado internacional de energia eólica”, diz Raul Viana, coordenador Comercial do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.