Atividade turística cai 1,1% no Ceará, mas lidera em oito meses

cearaa
Letreiro na Av. Beira-Mar, cartão postal de Fortaleza, acesso ao Estado por onde entra a maioria dos visitantes Foto: Governo do Ceará

Em agosto de 2019, o índice de atividades turísticas no Ceará caiu 1,1% frente ao mês anterior, após assinalar alta de 0,2% em julho. Regionalmente, 11 das 12 unidades da Federação acompanharam este movimento de queda, com destaque para São Paulo (-7,1%), seguido por Rio de Janeiro (-2,3%) e Paraná (-4,8%). Em sentido contrário, o único resultado positivo veio da Bahia (0,9%).

Entretanto, no acumulado de janeiro a agosto de 2019, o agregado especial de atividades turísticas aqui no Estado cresceu 6,4% frente a igual período do ano passado. O desempenho do Ceará está à frente do verificado em São Paulo (5,5%) e Minas Gerais (1,7%).

Os números são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta sexta-feira (11) pelo IBGE. O Ceará apresentou o acumulado positivo refletindo, sobretudo, o desempenho dos ramos de locação de automóveis, de hotéis e de serviços de catering, bufê e outros serviços de comida preparada. Em sentido oposto, o principal impacto negativo ficou com o segmento de transporte aéreo de passageiros.

Brasil

Na comparação agosto de 2019 contra agosto de 2018, as atividades turísticas recuaram 2,9% no País, pressionadas, principalmente, pela queda de receita das empresas de transporte aéreo de passageiros. Em sentido oposto, os segmentos de locação de automóveis e de hotéis apontaram as principais contribuições positivas sobre a atividade turística.