Privatização de ativos cearenses podem sair até o fim do ano

jerii
A concessão e administração da Unidade de Conservação ambiental em Jericoacoara é a mais polêmica das três definidas pelo governo federal

O governo federal está querendo acelerar as concessões de vários ativos. No Ceará, existem três projetos que têm maior atenção do Planalto para privatização da gestão já até o fim do ano, se depender da vontade do Ministério da Economia. 

A concessão da administração e gestão da Unidade de Conservação e dos serviços de visitação no Parque Nacional de Jericoacoara já foi anunciada, mas merece destaque na lista.

A decisão não conta com o apoio de segmentos dos Governo do Estado, que vem desenvolvendo a área, inclusive com a implantação do aeroporto na região com excelente retorno na atividade turística.

Outros ativos

Também estão incluídos na privatização no Ceará linhas de transmissão, com 12 lotes e a Integração do Rio São Francisco com as bacias hidrográficas do Nordeste setentrional, com projeto para concluir as obras de infraestrutura hídrica.

Aeroporto

Essas três privatizações estão em fase inicial. Já foi concluída a concessão do Aeroporto de Juazeiro do Norte no Estado, com o consórcio Aena prestes a iniciar os trabalhos no aeródromo.