Maior gasto de famílias no Ceará é com alimento e habitação

food
Somados os gastos com alimentação e habitação, os dois grupos representavam 62,2% das despesas das famílias com menores rendimentos no Ceará

As famílias com rendimento de até dois salários mínimos (R$ 1.908,00) no Ceará comprometiam uma parte maior de seu orçamento em despesas com alimentação e habitação do que aquelas com rendimentos superiores a 25 salários mínimos (R$ 23.850,00), entre 2017 e 2018.

Somados, os dois grupos representavam 62,2% das despesas das famílias com menores rendimentos, sendo 26,3% destinados à alimentação e 35,9% voltados à habitação.

Entre aquelas com os rendimentos mais altos, a soma atingia 28,8%, sendo 7,1% com alimentação e 21,7% com habitação.

Para as famílias que formam a classe de maiores rendimentos, as despesas com alimentação (R$ 1.588,62) eram três vezes do valor médio do total das famílias do estado (R$ 526,53) e mais de quatro vezes o valor da classe com rendimentos mais baixos (R$ 336,77).

Manutenção da casa

Dos 35,9% gastos com habitação feito pelas famílias com rendimento de até dois salários mínimos – destacam-se: gasto com aluguel (17,8%); energia elétrica (4,3%); e gás doméstico (2,8%). Os números são da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), liberada pelo IBGE nesta sexta-feira (4).

Dívidas e patrimônio

A participação das despesas registradas no aumento do ativo em nível de Brasil (4,1%) é mais expressiva que no Nordeste (2,5%) e no Ceará (2,4%), porque aqui a proporção das despesas com imóvel (aquisição), reforma de imóvel e outros investimentos é menor no total das despesas.

Completando os grupos formadores da despesa total, o grupo de despesas referentes à diminuição do passivo apresentou menor participação no Brasil (3,2%), aumenta no Nordeste (3,8%) e é mais expressiva no Ceará (4,2%). Neste grande grupo, encontram-se as despesas com pagamento de empréstimos, sendo este o predominante aqui no estado (3,6% da despesa total das famílias) e prestações de imóvel.

Na diminuição do passivo, estão incluídas as despesas com pagamentos de débitos, juros e seguros com empréstimos pessoais e prestação de financiamento de imóvel.