Produção industrial do Ceará cresce 2,9% em sete meses

ind
A indústria cearense ainda acumula resultados positivos no ano e em 12 meses, mas teve um julho de baixa Foto: Governo do Estado

Apesar do recuo em julho, da ordem de 1,5%, a indústria cearense ainda registra resultados positivos no ano, com alta de 2,9% nos primeiros sete meses do ano , e de 2% nos últimos 12 meses.

O desempenho da produção da indústria no País apontou retração em oito dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de julho para agosto deste ano, seguindo a tendência nacional, já que a produção nacional recuou 0,3%. As maiores quedas foram observadas no Amazonas (-6,2%) e em Pernambuco (-3,9%).

Também tiveram queda na produção a Região Nordeste (-2,6%) e os estados do Rio Grande do Sul (-2,4%), Ceará (-1,5%), São Paulo (-1,4%), Bahia (-1,3%) e Santa Catarina (-0,3%). Registraram avanço o Rio de Janeiro (6,8%), Mato Grosso (5,5%), Paraná (2%), Goiás (1,7%), Espírito Santo (1,7%), Pará (0,5%) e Minas Gerais (0,3%).

No acumulado do ano, dez dos 15 locais pesquisados tiveram queda, entre eles Espírito Santo (-12,2%) e Minas Gerais (-4,7%). Já Paraná, com crescimento de 7,2%, e Rio Grande do Sul, com avanço de 6,9%, estiveram entre os cinco estados com alta na produção.