Musical sobre Bibi Ferreira é destaque no Theatro José de Alencar

bibi
A carreira de Bibi Ferreira produziu muitos espetáculos e agora a estrela é homenageada Foto: Guga Melgar

“Bibi - Uma vida em musical” faz curta temporada nos dias 13, 14 e 15 de setembro no palco principal do Theatro José de Alencar, às 20h. O musical conta trajetória pessoal e profissional dessa estrela brasileira. A peça foi sucesso de público e crítica no Rio de Janeiro e em São Paulo, tendo tido 107 indicações a prêmios, fato inédito na história do teatro brasileiro.

O espetáculo inédito foi escrito por Artur Xexéo e Luanna Guimarães, e conta com Tadeu Aguiar na direção geral. Os ingressos estão à venda na Bilheteria do Theatro José de Alencar e no site da Bilheteria Virtual, nos valores: R$100,00 (inteira) e R$50,00 (meia). Classificação Indicativa: 18 anos.

A atriz paulistana Amanda Acosta vive Bibi. Ela foi Eliza Doolittle na montagem paulista de “My Fair Lady” de 2006, o mesmo papel que Bibi Ferreira fez na primeira montagem brasileira da peça americana.

Amanda foi integrante do Trem da Alegria, de 1988 a 1992, quando o trio se desfez. Atriz de cinema e TV, ela fez no teatro musical “Essa é a nossa Canção”, “Baby, o Musical” e “4Faces do Amor”, todas sob direção de Tadeu Aguiar. Amanda Acosta venceu quase todos os prêmios de melhor atriz .Mais 16 atores integram o elenco [abaixo].

Em Bibi, uma vida em musical, a história familiar, profissional e amorosa da artista se enredam. A formação em música, dança e línguas estrangeiras foi estimulada pela mãe Aida Izquierdo, bailarina espanhola.

A estreia profissional no teatro, aos 19 anos, foi pela mão do pai, o ator Procópio Ferreira, em papel escrito por ele para a filha.

Assim, o musical percorre todas as fases da vida de Bibi, da escolha do seu nome, sua preparação para os palcos, os espetáculos musicais como os inesquecíveis “Gota d’Água”, de Paulo Pontes e Chico Buarque, “My Fair Lady”, “Alô Dolly” e “Piaf, a Vida de Uma Estrela da Canção”,  seus casamentos, o nascimento da filha única, Tina Ferreira,  as viagens para Portugal e Inglaterra a trabalho, a homenagem da escola de samba Viradouro até sua chegada a um teatro da Broadway, aos 90 anos.

Autoria

Escrito por Artur Xexéo [“Cartola – O Mundo é um Moinho”, “Eu Não Posso Lembrar Que Te Amei – Dalva e Herivelto”, “Hebe, o Musical”] avalia a importância de Bibi Ferreira na profissionalização do ator no Brasil, em relação ao seu ofício. “Em relação ao teatro musical, ela foi, sem dúvida, a primeira atriz brasileira pronta para o gênero. Antes dela, havia as vedetes de revista, não necessariamente atrizes, diz o coautor do texto.

Sob direção musical de Tony Lucchesi [“60! Década de Arromba – Doc. Musical”, “Eu não posso lembrar que te amei–Dalva e Herivelto”], oito músicos interpretam 33 canções, das quais cinco foram criadas para o espetáculo, letra e música, por Thereza Tinoco [suas composições foram gravadas por Simone, Ney Matogrosso, Lucinha Araújo, entre outros. 

Tem mais

No sábado, 14/9, o programa Pauta Aberta Cena recebe o espetáculo "Todas as horas antes do fim", às 19h. Com direção de Manoela Elias, a peça aborda as dinâmicas de relacionamento de um casal que, após 10 anos juntos, decide se separar.

A apresentação acontece na Sala de Teatro Nadir Papi Saboya e os ingressos, que são limitados a 80 lugares, serão vendidos no valor de R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). A atividade foi selecionada através da Chamada de Ocupação do TJA 2019. Classificação Indicativa: 16 anos. As informações são da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE).

Serviço

Funcionamento Bilheteria do TJA

Sessões às 20h, mas é importante chegar entre 18 e 19h

O espetáculo está em Fortaleza através da Freelancer Produções