Real desvaloriza 29,36% em 2020 frente ao dólar

real
O brasileiro vê seu dinheiro valer cada vez menos frente ao dólar. É um dos piores desempenhos entre as  moedas mais negociadas do mundo

Uma moeda mais fraca. Trata-se do real. A moeda brasileira perdeu valor intensamente frente ao dólar em 2020, exatos 29,36%. Diante da pandemia do novo coronavírus muitos países viram o dólar ficar mais caro, mas o Brasil deixou pra trás os R$ 4 por cada dólar ao longo deste ano.

Assim, o brasileiro vê seu dinheiro valer cada vez menos. É um dos piores desempenhos entre as 30 moedas mais negociadas do mundo. Incerteza em relação às contas do governo torna Brasil mercado mais arriscado, além da reputação e imagem do País, que tem sido visto cada vez mais com reservas. 

O real costuma ser muito afetado pelo que acontece no exterior, ela explica, porque o país depende muito do investimento estrangeiro para captar dólares. 

Quando o mundo está mais avesso a risco, esses investidores costumam tirar o dinheiro de mercados emergentes, como o Brasil, e levá-los a mercados considerados mais seguros, ainda que o retorno seja menor. Com menos dólares circulando, o preço sobe.

Exportadores lucram mais

A desvalorização do real aumentou a receita dos exportadores e, a princípio, ajudou a explicar a elevação de preços de alimentos, deixando a vida dos trabalhadores brasileiros ainda mais difícil, sobretudo em um ano de pandemia e desemprego elevado.

Ganha e perde

O real desvalorizado tem impacto não apenas no bolso de quem quer ou precisa comprar dólares ou de quem adquire produtos importados. A indústria nacional consome uma série de insumos importados, como é o caso do segmento eletrônico. E há uma série de itens cuja formação de preços acaba sendo influenciada pelas cotações internacionais, como é o caso dos combustíveis e das commodities em geral.Mesmo diante do avanço do desemprego e da queda na renda que reprimiram a demanda, os vendedores não estão deixando de repassar aumentos para os consumidores.