Gasolina tem novo aumento e lança combustível na inflação

gasolina
Em Fortaleza, por exemplo, o litro da gasolina comum mais barato era encontrado a R$ 4,70, mas podia chegar a R$ 4,89. A nova elevação coloca mais combustível na inflação de modo geral

A última semana do ano já começou com novo aumento para os brasileiros digerirem. Na segunda-feira (28), a Petrobras informou que vai subir o preço médio da gasolina e do diesel em suas refinarias em 5% e 4% respectivamente.

Mas para o consumidor o impacto é muito maior e vem se somando, diante dos vários aumentos praticados e que incluem impostos e a margem de lucro dos distribuidores.

Em Fortaleza, até a segunda-feira (28), o litro da gasolina comum mais barato era encontrado a R$ 4,70, mas podia chegar a R$ 4,89. A nova elevação coloca mais combustível na inflação de modo geral.

Justificativa

A mudança, que começa a partir da terça-feira (29), e segundo a companhia, foi tomada devido à alta do petróleo nas últimas semanas e a recente desvalorização do real perante o dólar.

No dia 15 de dezembro, em meio a outra alta de preços de combustíveis, a Petrobras já havia aumentado o preço da gasolina e do diesel, em 3% e 4%, respectivamente. Com o reajuste de 4%, o preço médio do diesel, combustível mais vendido do Brasil, será de R$ 2,02 por litro.

Em 2020, no total, a redução do valor é de 13,2%, de acordo com a Petrobras. Quanto ao preço da gasolina para as distribuidoras, a redução em 2020 é menor, de 4,1%. Para esses, o valor médio da gasolina será de R$ 1,84.