Pague Menos inaugura a UP Farma universidade corporativa

up
Objetivo da empresa é promover a educação corporativa e revolucionar o ensino na área farmacêutica

Mesmo em um ano atípico diante do cenário da COVID-19 e cheio de desafios, a Pague Menos – a primeira rede de farmácias presente nos 26 estados e no Distrito Federal – lança a UP Farma, a Universidade Corporativa Pague Menos, que impulsionará a gestão do conhecimento e aprendizagem no mercado de varejo farmacêutico, reforçando uma das principais bandeiras da rede: inovação.

O programa educacional está entre os principais projetos da companhia em 2020, que também foi marcado por um importante passo frente ao mercado, a abertura de capital na Bolsa de Valores.

Serão 11 campi

Com onze campi distribuídos em nove estados, a universidade organizará e disponibilizará mais de cinquenta cursos e treinamentos tanto em formato presencial quanto à distância, divididos em seis diferentes Escolas Corporativas.

Com uma Escola de Líderes e outra de Educafarma, por exemplo, serão oferecidos desde  workshops e treinamentos técnicos, até mesmo MBA e bacharelados em Administração, Farmácia e outros cursos de graduação. As outras quatro escolas são: Excelência em Atendimento, Excelência Operacional, Tecnologia e Varejo no Futuro. Cada uma dispondo de capacitações especializadas em suas áreas.

Plataforma EAD

A partir de sua sólida estrutura física e uma avançada plataforma de ensino à distância, que faz toda a gestão de performance e desempenho dos alunos em cada curso, a UP Farma inicia um processo inovador de formação, treinamento e desenvolvimento profissional, em todo o território nacional, para o setor de varejo farmacêutico.

“Com esse projeto inovador, temos a missão de promover a educação corporativa com o objetivo de desenvolver pessoas”, explica Evandro Vieira, Diretor de Gente e Gestão da Pague Menos. “Queremos nos tornar referência na formação e no desenvolvimento de profissionais em competências-chave do varejo farmacêutico, além de promover atitudes inovadoras e cidadãs. E, principalmente, contribuir para uma sociedade mais saudável e sustentável”, completa.