Câmaras Setoriais apresentam ações do ano cheio de desafios

neves
Eduardo Neves, presidente da Adece, destaca que 2021 será um ano bastante desafiador para todos os segmentos da economia. "Precisamos utilizar criatividade, tecnologia e conhecimento para avançar"

As ações e projetos realizados durante o ano de 2020 pelas Câmaras Setoriais e Temáticas do Ceará foram apresentados ao Governo do Estado na manhã desta terça-feira (08), durante encontro virtual. O II Fórum Anual dos Presidentes das Câmaras Setoriais e Temáticas do Ceará foi realizado pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet).

A segunda edição do encontro anual contou com apresentações de 13 Câmaras Setoriais e 7 Temáticas, que expuseram ações concretizadas neste ano e projetos com implantação prevista para 2021. O evento contou ainda com a posse dos novos presidentes eleitos para a gestão do ano seguinte.

Mais empenho para 2021

"Foi um ano atípico para todos nós e esse ambiente das Câmaras Setoriais foi extremamente importante para que o Ceará pudesse progredir e enfrentar a questão da pandemia. A colaboração de vocês foi fundamental para a criação dos protocolos de retomada das atividades. Criamos grupos multidisciplinares que nos ajudaram nesse processo", afirmou o presidente da Adece, Eduardo Neves.

Conforme Neves, 2021 será um ano bastante desafiador para todos os segmentos da economia. "Precisamos utilizar criatividade, tecnologia e conhecimento para avançar", completou.

Desempenho

É o caso da Câmara Setorial de Turismo e Eventos, marcada por um ano de reinvenção profissional das empresas e inovação unindo gestão de entidades nacional e local. No âmbito da Câmara Setorial de Energias Renováveis, foram destacados os avanços para a produção de hidrogênio verde, com a possibilidade de tornar o Ceará o maior exportador do combustível para a Europa.

Já a Câmara Setorial do Agronegócio citou diversos pleitos atendidos durante o ano, como a certificação do Ceará no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI); o Selo Arte, que regulamenta a produção artesanal de produtos; e a isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a produção de queijo muçarela.

A internacionalização do Estado foi fortalecida com a primeira edição virtual do Ceará Global, evento promovido pela Câmara Setorial de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro. O evento impactou mais de 20 países.

Dentre as principais conquistas durante a pandemia do Covid-19, a criação da Linha Verde foi um dos pontos citados pela Câmara Setorial de Logística. A liberação dos pontos de apoio aos caminhoneiros ao longo das rodovias do Ceará garantiu o abastecimento de produtos de necessidade primária.

Um projeto de estruturação dos núcleos de economia criativa e turismo nas universidades estaduais do Ceará foi um dos pontos citados pela Câmara Setorial de Economia Criativa. A iniciativa prevê a implantação de cursos tecnológicos voltados para o empreendedorismo no setor.

Homenagem

O ano de 2020 foi marcado ainda pelo falecimento, no mês de maio, de Orlando Carneiro de Siqueira, então presidente da Câmara Setorial da Mineração. Uma pausa para um momento de silêncio foi realizada em homenagem e gratidão pelas contribuições de Orlando ao setor mineral cearense.