Jovens empreendedores rurais têm negócios financiados

jovens
Os jovens inseridos estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica, têm idade entre 18 e 32 anos, Ensino Médio e vivem nas comunidades Parada, Pecém, Siupé, Taíba, Croatá, Violete ou na sede de São Gonçalo

Moradores de comunidades rurais próximas à Usina Termelétrica Pecém, controlada pela EDP, estão desde setembro sendo capacitados pelo curso de empreendedorismo e o financiamento do próprio negócio.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), ocorre no município de São Gonçalo do Amarante (CE), atendendo a jovens com idade entre 18 e 32 anos que tenham concluído o Ensino Médio e que vivem nas comunidades rurais e semirrurais Parada, Pecém, Siupé, Taíba, Croatá, Violete ou na sede do município e que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Mais mulheres

Um dos pontos de destaques desta edição é o percentual de mulheres inscritas. Ao todo, são 18 do total de 30 alunos participantes, o que contribui positivamente para o empreendedorismo feminino e o fomento da economia na região. Entre as ideias de negócios apresentadas pelos estudantes estão criação de ovinos, loja de moda praia, mercadinho, perfumaria, barbearia, pizzaria, lanchonete etc.

Com conclusão prevista para março de 2021, o programa é executado pela organização social Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel) com financiamento da EDP e apoio do Instituto EDP. O Curso Protagonismo e Empreendedorismo de Negócios e de Impacto Socioambiental é gratuito e ministrado em São Gonçalo do Amarante/CE, com formação híbrida (com momentos presenciais e a distância, obedecendo todas as recomendações de saúde e segurança diante da pandemia da Covid-19). Ao todo, a EDP está investindo R$ 95 mil no projeto.

Recursos financeiros

O Curso Protagonismo e Empreendedorismo de Negócios e de Impacto Socioambiental reúne informações e ferramentas que auxilia os jovens na elaboração de seus projetos de negócio, tanto com fins econômicos ou sociais.

Após o curso e com o Projeto de Negócio em mãos, os jovens poderão acessar recursos financeiros no Fundo Veredas, estratégia de microcrédito desenvolvida pela Adel, e que receberá investimentos financeiros do Instituto EDP. Cada ideia a ser implantada poderá receber recursos até R$ 3.000,00

Além do apoio financeiro do Instituto EDP, outros parceiros articuladores também apoiam a realização do programa, como a Associação das Famílias do Pecém (ASFAP) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de São Gonçalo do Amarante.