Economia cearense cresce 1,82% acima da média do País

piib
Considerando os 12 meses encerrados em agosto último, houve queda de 1,2% da economia do Estado

A economia cearense cresceu 1,82% em agosto, acima da média do País e do Nordeste que registraram expansão de 1,06% e 1,09% em agosto, respectivamente, em relação a julho. Os dados têm como base o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), dessazonalizado (ajustado para o período).

Considerando o indicador observado, a economia do Ceará cresceu 0,66% em relação a agosto de 2019. Entretanto, há retração de 1,22% frente a igual trimestre do ano anterior e também queda de 3,24% no ano, bem como de 1,20% em 12 meses até agosto.

Nacional

No Brasil, em 12 meses encerrados em agosto, o indicador teve queda de 3,09%. No ano, o IBC-Br ficou negativo em 5,44%. 

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo Banco Central para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Entretanto, o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para o mercado financeiro, o PIB deve registrar queda de 5,03%, em 2020.