Desemprego bate novo recorde e atinge 14 milhões no Brasil

desemprego
Entre maio e setembro, aumentou em cerca de 4,1 milhões o número de pessoas em busca de ocupação no mercado de trabalho, uma alta de 43% no período Foto: Agência Brasil

O número de desempregados chegou a 14 milhões de pessoas. Com isso, a taxa de desocupação (14,4%) deu um salto frente à primeira semana de maio (10,5%), quando o levantamento foi iniciado.

Os dados constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mais pessoas estão pressionando o mercado em busca de trabalho, em meio à flexibilização das medidas de distanciamento social e à retomada das atividades econômicas, disse, em nota, a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

Ocupados

A população ocupada ficou em 83 milhões, estatisticamente estável na comparação com a terceira semana de setembro.

“Vínhamos observando, nas últimas quatro semanas, variações positivas, embora não significativas da população ocupada. Na quarta semana de setembro, a variação foi negativa, mas sem qualquer efeito na taxa de desocupação”, afirmou a pesquisadora. (Com Agência Brasil)