Boicote de brands de calçados e acessórios ao couro do Brasil

kipling
São pelo menos 18 marcas que protestam contra as queimadas na Amazônia Foto: Divulgação

Impactos na economia nascem de erros e acertos. O Brasil assimila reflexos negativos desnecessários, que estão se desdobrando. Pelo menos 18 marcas internacionais anunciam suspensão das compras de couro brasileiro. Afinal, em tempos em que a sustentabilidade é pré-condição para o sucesso de uma marca ninguém quer ter seu nome associado a desastres ambientais.

Grandes marcas como Timberland, Vans e Kipling anunciaram boicote ao mercado de couro brasileiro em decorrência da situação de queimadas na Amazônia. No total foram 18 brands, segundo revelou o Centro das Indústrias de Curtumes do Brsil (CICB), representantes dos produtores de couro.  

Essas fabricantes com nomes consolidados no mercado estão evitando adquirir nosso couro. Dentre elas estão a, Terra, The North Face, Vans, Kipling, Kodiak, Timberland. O couro brasileiro é matéria-prima de qualidade atestada para a indústria de calçados e acessórios.

Posteriormente, em comunicado à imprensa, a associação que reúne os curtumes informou que o "fornecimento e exportações continuam normais, sendo o Brasil um dos maiores produtores mundiais de couro".