NE bate novo recorde médio com geração de 89% de energia eólica

eolica
Investimento em energia eólica e solar é a alternativa que não polui e só tende a crescer com novos parques já contratados

Quem mora no Ceará vem sentindo na pele a força dos ventos. No Nordeste todo não é diferente e essa velocidade vem impulsionando sucessivos recordes na geração média de energia eólica.

Na última segunda-feira (26) mais um teto foi batido. A média diária chegou a 8.650 MW médios, o que representa 89% da carga de energia elétrica do subsistema. O fator de capacidade foi de 74%.  O recorde anterior foi registrado em 15 de agosto, quando foram produzidos 8.467 MW médios.

A geração de energia com a velocidade dos ventos é renovável, não polui. em 2018, o Brasil foi o 5º País que mais instalou usinas eólicas e manteve sua posição de 8º no ranking mundial de capacidade instalada nessa matriz.

Ao longo do ano passado foram gerados 48,4 TWh, tornando possível abastecer 25,5 milhões de residências por mês. Em termos populacionais esse impacto positivo se reflete no abastecimento de cerca de 80 bilhões de habitantes, uma participação de 38% da população brasileira.