Pague Menos fez sua estreia no Novo Mercado na B3 via live

bolsa
Live com toque de campainha marca o IPO da Pague Menos. Estavam conectados o presidente da B3, Gilson Finkelsztain, com o CEO da Pague Menos, Mário Queirós, com a chairwoman da companhia, Patriciana de Queirós, e com o fundador da Pague Menos, Deusmar Queirós Foto: B3

O Ceará conta efetivamente com mais uma companhia listada em Bolsa. As Farmácias Pague Menos (ticker PGMN3),  terceira maior rede de farmácias do Brasil e única com presença em todos os Estados do País e no Distrito Federal, concluiu nesta quarta-feira (2), a sua oferta pública inicial (IPO) na B3.  As ações da companhia captaram R$ 859 milhões. A expectativa inicial era de R$ 1 bilhão. Foram vendidas 101.054.482 ações.

O evento, realizado em formato de live entre os participantes, como parte das medidas de distanciamento social impostas pela pandemia da Covid-19, contou com a participação do presidente da B3, Gilson Finkelsztain, com o CEO da Pague Menos, Mário Queirós, com a chairwoman da companhia, Patriciana de Queirós, e com o fundador da Pague Menos, Deusmar Queirós, conectados com demais acionistas, executivos da companhia e conselheiros de administração. 

Com a realização de seu IPO, a Pague Menos passa a ser a 147ª empresa listada no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa. 

Diferencial

“Para chegar até aqui foi necessário muito trabalho, quebra de paradigmas, mudança de mindset, investimentos em inovação e tecnologia. Mas o maior diferencial da Pague Menos são as pessoas. Construímos um time de profissionais experientes no mercado e, ao mesmo tempo, apaixonados pelo que fazem. A partir de agora, se inicia um novo ciclo na Pague Menos. Investidores no Brasil e no mundo inteiro podem acreditar junto com a gente”, destacou Mário Queirós, CEO da Pague Menos, em seu discurso antes do toque de campainha. 

Diversificação

“Nesse cenário de inflação baixa, juro na mínima histórica, cresce a busca dos investidores por diferentes classes de ativos para diversificar seus portfólios e preservar sua rentabilidade. Para fazer frente a essa demanda crescente, mais empresas acabaram se encorajando a retomarem seus planos de captação de recursos. Estamos vendo esse movimento acontecer e sabemos como ele é importante nesse processo de sofisticação do mercado brasileiro”, comentou Gilson Finkelsztain, presidente da B3 durante a transmissão do IPO. 

Captação vai para investimentos
 

Os recursos captados pelo IPO serão direcionados para a abertura de novas lojas e a modernização das já existentes, reforço de capital de giro, amortização de parte da dívida da companhia, além de investimentos em tecnologia e na Clinic Farma, pela qual os clientes da Pague Menos, recebem, em salas equipadas dentro das farmácias, acompanhamento individualizado em seus tratamentos com acesso a diversos serviços, como aferição de pressão e glicemia, revisão de medicação, avaliação corporal, vacinação, exames laboratoriais, aplicação de injetáveis, entre outros.

A Oferta foi feita nos termos da ICVM 400, sob a coordenação do Banco Itaú BBA (Coordenador Líder), do Credit Suisse, do J.P. Morgan, do Banco Santander, da XP Investimentos e do BB Investimentos (Coordenadores da Oferta).  

Perfil de mercado

As Farmácias Pague Menos são a primeira rede varejista presente nos 26 estados da Federação e no Distrito Federal, desde 2009. Hoje, a rede conta com 1.112 lojas, 798 unidades do Clinic Farma e mais de 20 mil colaboradores que atuam em 327 municípios. 

Leia também: http://www.blogdareginacarvalho.com.br/node/1956