CSP soma 1,57 milhão de placas enviadas ao exterior em 2020

cspp
O Complexo Industrial e Portuário do Pecém gera 13 mil empregos diretos, por meio de 31 empresas. São mais de 50 mil empregos diretos e indiretos, somente a CSP, gera 24 mil empregos diretos e indiretos

2020 está representando crescimento para a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). A indústria alcançou o volume de 1.577.311 de toneladas (t) de placas de aço exportadas de janeiro a julho de 2020.

Na comparação com o mesmo período em 2019, houve uma redução de apenas 3,7%, já que a empresa exportou 1.638.758 t de placas de aço nos sete primeiros meses de 2019. 

Retomada

O momento é de plena retomada, após o impacto da pandemia nos resultados ter sido mais expressivo em abril.  Nesse contexto global, com desdobramentos severos em diversas áreas da vida das pessoas e das empresas, a CSP avalia que o resultado é satisfatório e expressa a capacidade de resiliência de todo o corpo técnico da empresa na busca pelas soluções mais seguras e eficazes para manter a produção com o menor impacto possível em todos os aspectos. 

Ceará Global 

Nesta quarta-feira (26/8), o presidente da CSP, Cláudio Bastos, participou da 4ª edição do Ceará Global 2020, no painel Made in Ceará, que teve como moderador o secretário de Relações Internacionais do Estado do Ceará, Cesar Ribeiro. Cláudio Bastos falou sobre os desafios do pós-pandemia, destacando que o novo cenário revelou também a importância das empresas se comprometerem cada vez mais com a sustentabilidade social, ajudando a suprir demandas urgentes da sociedade. 

“O mundo do futuro com a pandemia vai ser o mundo consciente. A empresa que estiver com essa percepção da sustentabilidade, tendo-a no seu DNA, vai ter sucesso no pós-pandemia. Recentemente, nós recebemos um prêmio das Nações Unidas por um projeto exemplo na área de sustentabilidade, tanto na questão de meio ambiente, quanto na questão de segurança, respeito e provimento para as comunidades que estão ao nosso redor e na forma como incorporamos essa mão de obra local no nosso projeto. A CSP está muito bem posicionada sob esse aspecto de produção com sustentabilidade”, destacou o presidente. 

13 mil empregos

O gerente geral de Relações Institucionais, Comunicação e Relações com Comunidades da CSP, Ricardo Parente, que também é presidente da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Aecipp), participou do evento online no painel sobre a Zona de Processamento de Exportações. Ele destacou a força do Estado do Ceará mesmo em meio à pandemia.

"O Ceará é um estado sério, comprometido, com o propósito, sempre buscando objetividade e assertividade naquilo que procura fazer. Avançamos muito e vamos avançar muito mais. Nesse contexto, eu considero o Complexo Industrial e Portuário do Pecém a joia da coroa desse estado. Inclusive, gerando 13 mil empregos diretos, por meio de 31 empresas. São mais de 50 mil empregos diretos e indiretos. Somente a CSP, gera 24 mil empregos diretos e indiretos", destacou.