UTE Pecém adota isolamento parcial e garante energia ao CE

edp
Para assegurar serviço essencial à população, colaboradores trabalham em turnos diferenciados, em isolamento operacional. A térmica gera o equivalente a 45% da energia consumida no Estado

Alguns setores da indústria ainda precisam adotar cuidados para não colocar em risco serviços essenciais à população cearense, mesmo com a flexibilização do isolamento social. É o caso da geração de energia. Na UTE Pecém, termelétrica da EDP no Ceará, que adotou turnos de 14 dias entre turmas diferenciadas de colaboradores.

Responsável pela geração de cerca de 45% da energia consumida no Estado, a usina adotou medidas preventivas extraordinárias para proteger seus colaboradores e assegurar o fornecimento de energia à população. Para isso, a Companhia implementou um regime especial de trabalho, chamado de isolamento operacional.

Funciona assim: durante 14 dias, os profissionais ficam totalmente isolados, em alojamento próximo à usina, mantendo contato apenas entre si. Para falar com familiares, somente por telefone (fixo ou celular), bem como, por aplicativos. Um sacrifício necessário para proteger uma mão de obra altamente especializada da qual o Ceará não pode prescindir neste momento. Ao fim desse período, os trabalhadores retornam para casa e, após a esterilização dos alojamentos, uma equipe diferente assume para um novo período de operação.

Pousada

No Ceará, a EDP fechou uma pousada de São Gonçalo do Amarante, próxima à UTE Pecém, para realizar o isolamento operacional de 60 trabalhadores. Durante o período de isolamento, os profissionais só se deslocam entre o alojamento e o trabalho. Antes de cada período de isolamento, as equipes são testadas para Covid-19. A rotina inclui avaliação médica periódica, com aferição diária da temperatura e acompanhamento psicológico dos colaboradores e seus familiares. Mesmo isolados, os trabalhadores precisam usar equipamentos de proteção individual e manter distância entre si no deslocamento e nas atividades, reuniões e durante as refeições. As áreas de trabalho também recebem cuidados, como higienização diária. 

EDP e o mercado

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.