Economia do mar no CE se organiza para se desenvolver mais

mar
A Câmara Setorial da Economia do Mar elegeu sua primeira presidente, Maria Ozilia

Com a imensa costa cearense, as oportunidades para a atividade econômica ligada ao mar são muitas,mas também há grandes desafios. O novo canal de discussão dessas estratégias é a Câmara Setorial da Economia do Mar e Águas Continentais, instituída pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), que elegeu, nesta quinta-feira (22), a primeira presidente para dar início às atividades.

Foram escolhidos pelos representantes de entidades membros do órgão colegiado Roberto Gradvohl, do Sindicato das indústrias de Frio e Pesca do Ceará (Sindfrio), como presidente; Maria Ozilia, do Instituto de Ciências do Mar (Labomar), como vice-presidente; e Daniel Nottingham, da Federação de Vela e Motor do Estado do Ceará, como secretário-geral.

“Entendemos que o trabalho de vocês é voluntário, mas é importante que essas discussões se transformem em planos e ações que possamos executar. Aqui é o local de voz e vez de vocês. Daqui precisam partir políticas públicas e soluções para o desenvolvimento do setor”, disse o presidente da Adece, Eduardo Neves.

Neves reforçou o apoio do Governo do Ceará para auxiliar no trabalho da câmara. “A Adece funciona como uma parceira de vocês e o nosso objetivo é ouvir o setor, entendendo as necessidades, para onde quer ir e como quer chegar. Através da Adece nos articulamos com outras secretarias para romper barreiras”, completou. Entre os presentes, participaram da primeira reunião o secretário de Meio Ambiente do Estado do Ceará, Artur Bruno e o capitão de Mar e Guerra da Marinha do Brasil, André Panno Beirão.

Unir todo o setor e convidar entidades interessadas do desenvolvimento da economia do mar com o objetivo de gerar mais emprego e renda será a primeira ação da nova câmara, conforme o presidente eleito. "Temos interesse que estejam aqui com a gente todos os representantes que permeiam o setor. Aqui foi citada a Federação dos Pescadores, construção naval, entidades de fins esportivos, como o kitesurf e inclusive o aeroporto, que é a porta de entrada para usufruir de toda a nossa economia do mar", disse Gradvohl após a reunião. 

A Câmara Setorial de Economia do Mar abriga as câmaras temáticas do Camarão e da Tilápia, já em funcionamento na Adece. Fazem parte da CS Economia do Mar a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); Associação Brasileira de Combate ao Lixo do Mar; Associação Cearense de Criadores de Camarão do Ceará; Associação de Stand Up Paddle do Ceará; Capitania dos Portos do Ceará; Coletivo Humanáuticos; Coletivo Nacional de Pesca e Aquicultura; Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC); Federação de Vela e Motor do Estado do Ceará;  5º Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins; Iate Clube de Fortaleza; Instituto de Ciências do Mar (Labomar); Instituto de Planejamento de Fortaleza; Mar do Ceará; Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará; Sindicato da Indústria de Frio e Pesca; Departamento de Geologia da Universidade Federal do Ceará.