Empregados da CSP doam plasma ao Hemoce para tratamentos da Covid-19

csp
O plasma convalescente doado por pessoas recuperadas de Covid-19 é utilizado em terapia auxiliar para pacientes graves da doença

Os empregados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) participam, até terça-feira (14/7), de uma campanha solidária para o reforço às doações de sangue e de plasma convalescente ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce).

Profissionais do Hemoce estão na CSP desde 7 de julho, coletando as doações. Em três dias de mobilização, os empregados da CSP realizaram 25 doações de sangue – sendo 7 para a coleta de plasma convalescente, além de outros 10 cadastros para a doação de medula óssea.

No mês de junho, o Hemoce recebeu, em suas unidades, 59 doações do chamado plasma convalescente, que já foi aplicado no tratamento de pacientes em hospitais de Fortaleza, Sobral e Juazeiro.

Recuperados

O plasma convalescente doado por pessoas recuperadas de Covid-19 é utilizado em terapia auxiliar para pacientes graves da doença. De acordo com a diretora de hemoterapia do hemocentro cearense, Denise Brunetta, a técnica já foi usada com sucesso em pessoas com coronavírus ou outras doenças virais. "O plasma de pacientes curados possui anticorpos contra o vírus e, ao ser transfundido em pacientes gravemente doentes, pode ajudar na recuperação”, explica.

Na siderúrgica, os potenciais doadores já foram identificados por meio de testagem promovida pela CSP desde o mês de maio. Cerca de 1.800 empregados realizaram mais de 5 mil testes disponibilizados pela usina, para a identificação dos imunizados e para a assistência imediata ao diagnosticados com a Covid-19. Esse público é testado a cada dez dias. Atualmente, a medida preventiva contempla todo o efetivo da produção que está atuando presencialmente na CSP. Os demais empregados seguem atuando em home office.