Parques temáticos giram R$ 3 bilhões e setor quer estímulo

pascoal
O CEO do Beach Park e presidente do Sindepat, Murilo Pascoal, disse que o Brasil quer ser nova fronteira de desenvolvimento do segmento

Os parques temáticos do País movimentam R$ 3 bilhões ao ano, recebem 30 milhões de visitantes e geram mais de 100 mil postos de trabalho. Em 2018, mais de R$ 130 milhões foram investidos em atrações. Os números ainda podem crescer muito mais, segundo o CEO do Beach Prk, parque aquático cearense, Murilo Pascoal. Ele também é presidente do Sindicato Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat) e vê o Brasil nesse nicho figurando como a próxima fronteira do desenvolvimento de parques e atrações.

Os desafios e oportunidades dos parques temáticos, aquáticos e atrativos turísticos estiveram na pauta no primeiro dia do Sindepat Summit 2019, cúpula que reúne os principais empreendimentos do setor no País.

Murilo Pascoal, foi um dos palestrantes do evento, que termina nesta quarta-feira, 22 de agosto, em Brasília. "Nós ajudamos o Brasil a crescer, estimulamos o turismo doméstico e geramos milhares de empregos”, afirmou o executivo.

Com os bons números, Pascoal aproveitou o fato de o evento estar sendo realizado na capital federal e pediu apoio de autoridades e parlamentares para causas importantes do setor, entre elas a isenção definitiva de impostos na importação de equipamentos.

O presidente do Sindepat acredita que o Brasil é a próxima fronteira de desenvolvimento dos parques e atrações. Porém, segundo ele, para que isso se concretize, é fundamental que algumas medidas sejam tomadas como incentivo para que os parques continuem sendo abertos e renovados em todo o País. “Nos últimos dois anos, todos os nossos associados inauguraram pelo menos uma grande novidade. Estamos sempre investindo. Porém, da forma como as coisas estão hoje, elas praticamente inviabilizam um grande crescimento”, afirma. “Em todo o mundo, os parques são compreendidos como fortes indutores de turismo. Não somos parte da viagem, somos a razão dela”, completou o executivo.

O canadense Jim Pattison, presidente da Ripley Entertainment, que comanda os empreendimentos Ripley’s Believe it or Not e hoje vive em Orlando (EUA), concordou com Murilo Pascoal. Em sua fala, como keynote speaker, ressaltou a importância do turismo na geração de empregos e no seu crescimento, algo que já está bem compreendido nos Estados Unidos, onde o executivo vive, mas não no Brasil.