Para 108 analistas do CE pessimismo na economia predomina

iee
Analistas cearenses enxergam com pessimismo a taxa de câmbio, o cenário internacional, nível de emprego, evolução do PIB, gastos públicos e salários reais. Tudo exacerbando o quadro preocupante  Foto: Freepik

Predominantemente, como esperado, diante do quadro que a pandemia de Covid19 deflagrou, as expectativas dos economistas cearenses se mantêm pessimistas com o cenário econômico no Ceará e em âmbito nacional e internacional. 

Entre os indicadores analisados, a maioria das variáveis é percebida com um olhar negativo. Os analistas enxergam com pessimismo a taxa de câmbio (49,4, pontos), cenário internacional (37,5 pontos), nível de emprego (34,7 pontos), evolução do PIB (32,4 pontos), gastos públicos (29,0 pontos) e salários reais (19,3 pontos). Tudo exacerbando o quadro preocupante.

Representatividade

A pesquisa Índice de Expectativas dos Especialistas em Economia (IEE) revela, na sua 37ª sétima edição, colhida no período maio-junho as expectativas de 108 especialistas em economia.

tabela
Situação dos indicadores no período de maio e junho conforme pesquisa da Fecomércio-CE e Corecon-CE

A pesquisa pontua de zero a 200 pontos as variáveis analisadas. Abaixo de 100 pontos configura-se uma situação de pessimismo e acima desse valor, otimismo. O levantamento, realizado em parceria pela Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio-CE) e o Conselho Regional de Economia (Corecon-CE), tem periodicidade bimestral e tem como analista responsável o professor e economista Ricardo Eleutério Rocha.  

Maior impacto

Para Ricardo Eleutério,o segundo trimestre deste ano deverá ser o mais impactante do ponto de vista da situação econômica para o Estado, Brasil e também no campo internacional.

Mesmo com a gradativa reabertura da atividade econômica,  o especialista considera que essa recuperação se dará de forma difícil. Há uma inércia nesse processo e o maior tombo do PIB, que já vem se desenhando nos números, será nos meses de abril, maio e junho,conforme antevê Eleutério Rocha.

O que está positivo

Ainda de acordo com a avaliação, apenas três variáveis foram vistas com otimismo: taxa de juros (131,3 pontos), taxa de inflação (117,0 pontos) e oferta de crédito (111,9 pontos). Para o ano que vem é esperada uma dinâmica econômica melhor, caso não ocorra uma segunda onda da Covid19.

Presente e futuro

A pesquisa também revela que os três índices, de percepção geral (62,5 pontos), de percepção futura (77,5 pontos) e de percepção presente (50,5 pontos) registraram elevado pessimismo dos analistas consultados em relação ao quadro econômico nacional e internacional.

Vale salientar que as expectativas movem os agentes econômicos impactando, positivamente ou negativamente, o comportamento das diversas variáveis econômicas como consumo, investimento, poupança, taxa de juros, dentre outras. Ao mesmo tempo, a performance, positiva ou negativa das variáveis, índices e indicadores econômicos interfere na percepção dos diversos agentes econômicos. 

Abrangência

A amostra reúne profissionais dos mais diversos setores da economia cearense: indústria, agricultura, setor público, mercado financeiro, comércio e serviços. Economistas, empresários, consultores, executivos de finanças, professores universitários, pesquisadores, analistas e dirigentes de entidades diversas contribuíram com suas percepções.