Betânia movimenta cadeia de leite 100% de origem local

beta
Atualmente, a empresa possui mais de 2 mil colaboradores e está presente em 57 mil pontos de venda na região Foto: Divulgação

O Nordeste abriga grandes produtores de leite nos estados do Ceará e Bahia. A Betânia está há quase 50 anos movimentando uma cadeia produtiva 100% de origem local.  

São mais de 3.500 famílias nordestinas produtoras de leite, em cerca de 130 municípios, dos estados do Ceará, Pernambuco, Bahia e Sergipe.

Atualmente, a empresa possui mais de 2 mil colaboradores e está presente em 57 mil pontos de venda na região.

Linha de produtos

A companhia possui uma linha de produtos com mais de 120 itens, como leites pasteurizados, leites longa vida, bebidas lácteas, iogurtes, queijos, requeijões, leite em pó, creme de leite e leite condensado. Além disso, é líder em leite UHT na região com 41% de share e vice-líder em iogurtes. 

“É mais de R$ 1,5 milhão de renda injetada no Nordeste diariamente. E a cada 50 litros de leite captado, um emprego é gerado. Com a criação do Instituto, temos como meta ampliar o impacto nestas e em outras famílias e desenvolver ainda mais a nossa região”, explica o presidente do Instituto, David Girão. 

Dia do Leite

Nesta segunda-feira, 1º de junho é comemorado o Dia Mundial do Leite e a Betânia Lácteos destaca o orgulho de representar o Nordeste, no segmento de um dos alimentos mais consumidos do mundo.

A data foi criada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, como uma maneira de reconhecer a importância do setor leiteiro para a sustentabilidade, o desenvolvimento econômico, o sustento e a nutrição mundiais. De acordo com a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, o Brasil é o 4º maior produtor de leite do mundo.

Valorização do produtor

A Betânia possui diversas iniciativas de valorização do produtor de leite local, com quem possui uma relação que extrapola a comercial. No final de 2019 lançou o Instituto Luiz Girão, no intuito de fomentar e desenvolver a pecuária do leite regional de forma sustentável, valorizar e proporcionar perspectivas melhores aos produtores.

O Instituto atua diretamente em ações como: a melhora da qualidade do leite, o incentivo ao uso de tecnologia no campo, o planejamento forrageiro e reserva alimentar, microcrédito, assistência técnica e de gestão da fazenda, garantia de compra de toda a produção e a escola do Leite para formação de mão de obra qualificada. Além de todas estas ações, só a Betânia compra mais de 830 mil litros de leite/dia destes pecuaristas, o que significa R$ 25 milhões/mês.

A concepção do Instituto foi inspirada no sistema de ODS da ONU, uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, redução das desigualdades, etc. 

Ação social

Todos Pelo Nordeste - Dentro da Campanha #TodosPeloNordeste, a Betânia está levando alimento para mais de 20 municípios do sertão nordestino, dos estados do Ceará, Pernambuco e Bahia. Ao todo, estão sendo doados 250 mil litros de produtos às pessoas em situação de vulnerabilidade social, creches, escolas, lares de idosos, hospitais e profissionais de saúde. O Instituto Luiz Girão, entidade financiada pela Betânia Lácteos, está promovendo bate-papos online voltados ao produtor de leite, com conteúdo educativo, orientações e dicas, inclusive financeiras. 

“Esse é o nosso propósito, valorizar a família nordestina, alimentando o corpo e inspirando ​o coração, desde o produtor até a mesa do consumidor. ​ Neste ano, apesar do momento delicado que estamos passando, sabemos do nosso papel e queremos impactar ainda mais famílias”, afirma Bruno Girão, presidente da Betânia Lácteos.