Fábrica de palmilhas de tênis passa a produzir máscaras

palmilhas
As máscaras são de diversos tipos: hospitalares, de TNT, moldadas com espuma e, além de atender ao município e ao Ceará podem até chegar a outros estados do Nordeste

As máscaras passaram a ser um item indispensável e,com o apoio da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, a fábrica Espugum, pertencente ao grupo paulista Magma, começou a produzir máscaras industriais de proteção contra o novo coronavírus. Já foram fabricadas 50 mil em apenas duas semanas.

A planta instalada na sede do município, em 2018, produzia, originalmente, apenas palmilhas de tênis utilizadas por algumas das marcas de calçados mais famosas do mundo.

Diversificação

A medida trouxe diversificação, além do combate à Covid-19 e a preservação de empregos, tanto em São Gonçalo do Amarante, quanto em sua matriz na cidade de Valinhos (SP).

Apoio

O coordenador do ComVida, Elder Gurgel, visitou a fábrica localizada no bairro Omega. Para ele, “o apoio prestado para a ampliação da capacidade produtiva da empresa e para a produção de equipamentos de proteção individual tão importantes para salvar vidas em nosso município é fundamental. Nossa gestão, continuará apoiando essa e outras ações da iniciativa privada, das microempresas às multinacionais aqui instaladas, que visem garantir a saúde de nossos cidadãos e a vitalidade de nossa economia”.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Victor Samuel, recordou que para a instalação da fábrica no município foi assinado um protocolo de intenções e acertado com o Governo do Estado a cessão, em comodato, de um galpão industrial. “A partir daí, eles começaram a sua produção, incluindo as espumas que servem de matéria-prima para a indústria de calçados, e gerando empregos no município. Há cerca de dois meses, o presidente do grupo, Fernando Nicory, nos comunicou sua intenção de iniciar a produção de máscaras em São Gonçalo do Amarante, devidamente homologada pelos órgãos de controle, e nos pediu apoio, no que foi prontamente atendido”, complementou.

A gerente da Espugum em São Gonçalo do Amarante, Carla Kamila, detalhou que “há duas semanas começamos a produzir máscaras de diversos tipos: hospitalares, de TNT, moldadas com espuma. Hoje, nós estamos produzindo para fornecer ao município, ao Estado do Ceará e quem sabe até aos outros estados do Nordeste”.