Zoneamento Ecológico da Costa do Ceará é iniciado

litoral
O Zoneamento é conduzido pela Secretaria do Meio Ambiente, em conjunto com as comunidades

O diagnóstico da costa cearense é uma ferramenta que pode nortear todo o seu desenvolvimento, vendo as vocações por áreas. O chamado Zoneamento Ecológico-Econômico da Zona Costeira do Estado é uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), que estabelece diretrizes de ordenamento e de gestão do território de todo o Litoral Cearense

Após a conclusão dos seminários de divulgação do Zoneamento Ecológico-Econômico da Zona Costeira do Estado (ZEEC), realizados em maio e junho deste ano, começa nesta quarta-feira, 21 de agosto, a segunda etapa do projeto.

Nesta fase do ZEEC será apresentado um diagnóstico socioeconômico e ambiental do Litoral Cearense, construído de forma participativa com todas as partes interessadas. Os encontros vão acontecer nos dias 21, 22, 28 e 29 de agosto, nos municípios de Aquiraz, Aracati, Acaraú e Itapipoca, respectivamente.

Segundo o titular da SEMA, Artur Bruno, nesta etapa será apresentado o diagnóstico do cenário atual do litoral e discutir projeções dos cenários tendenciais e desejados, de forma a estabelecer critérios e princípios que orientem o desenvolvimento sustentável. “Estamos trabalhando para corrigir e superar desequilíbrios sociais, econômicos e ambientais, conservando os recursos naturais e elevando a qualidade de vida da população que mora e trabalha na zona costeira do Estado”, disse. O ZEEC é uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Superintendência do Meio Ambiente (Semace). Tem como principal objetivo, estabelecer diretrizes de ordenamento e de gestão do território de todo o Litoral Cearense, considerando as características ambientais e as dinâmicas socioeconômicas.

A programação prevê encontros abertos ao público e contam com a participação de diversos segmentos sociais, desde o setor econômico, passando pelo turismo, comércio, indústria, pesca, agricultura, serviços e moradores que residem nos municípios litorâneos e proximidades. As cidades visitadas serão Aquiraz, Aracati, Acaraú e Itapipoca, nesta ordem.