Batata inglesa é atual vilão da cesta de compras

frutas
Batata inglesa e cebola estão mais caras, enquanto o caju está com maior oferta

O supermercado reflete praticamente o que se encontra na Ceasa-CE, em se tratando de preços de hortifruti. Nos últimos dias, que buscou esse tipo de produto tem se confrontado com preços elevados da batata inglesa e da cebola. Em contrapartida, aquela máxima de buscar as frutas da estação é mais que verdadeira, pois a oferta certamente influencia o valor praticado ao consumidor.

A batata inglesa na Ceasa está a R$ 3,00 o kg e a cebola continua com preço bastante elevado, chegando a R$ 4,00 o kg. Em alguns supermercados, o consumidor final está pagando valores mais salgados para esses dois produtos.

Com uma grande variedade de frutas e legumes, o entreposto da Ceasa em Maracanaú, está com preços mais compatíveis para as bananas prata e pacovan, cujos preços estão oscilando entre R$ 1,80 a 2,00 o kg.

Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa-CE, dá a dica de que o caju está em plena safra e que o ano de 2019 deve encerrar com uma produção muito forte da fruta, que está sendo vendido a R$ 2,50 o kg.

A laranja pêra, com fortes colheitas na região sergipana está a R$ 2,40 o kg, o mamão Havaí e o maracujá permanecem em R$ 4,00 o kg. O melão japonês está com fortes colheitas vindas Rio Grande do Norte e está custando R$ 1,50 o kg,  a tangerina murcoti está a R$ 2,80 o kg e a uva Itália está a R$ 4,00 o kg.

No setor das hortaliças o destaque vai para a batata doce, vendida a R$ 1,50 o kg e a cenoura por R$ 3,00 o kg. O chuchu começou esta semana com preço em queda, R$ 0,50 o kg. Já o feijão verde teve um aumento no início desta semana e está R$ 7,00 o kg. O repolho verde a R$ 3,00 o kg e o pimentão vermelho e amarelo por R$ 18,00 o kg. Em plena colheita no sertão do Ceará, o tomate cajá está sendo vendido a R$ 1,50 o kg.