Nível de informalidade se expande e atinge 54,9% no Ceará

informal
A taxa de desemprego recuou fechando  2019 em 11,9%, mas a queda não se deve em sua grande parte a emprego gerado com carteira assinada, mas ao nível de informalidade

São 11,9 milhões de desempregados no País e a informalidade avança em proporções elevadas. Essa situação já atinge mais de 50% dos trabalhadores em 11 estados, dos quais 20 têm trabalho informal recorde. No Ceará, a taxa de informalidade da população é de 54,9%. Só é menor que o registrado em 2018, quando se situou em 55,3%.

A informalidade brasileira é a maior desde 2016, tanto no Brasil (41,1% da população ocupada), quanto em 20 estados do País. No Pará, a taxa chega a 62%. Os dados preocupantes são da Pnad Contínua, divulgada nesta sexta-feira (14), pelo IBGE.

Desemprego

Já a taxa de desemprego fechou em 2019 no patamar de 11,9%. Em média, a taxa recuou em 16 estados. Em 2018,o nível chegou a 12,3% da população pressionando por uma vaga no mercado de trabalho. Entretanto,o recuo não vem efetivamente da maior geração de vagas com carteira assinada.