Setor da gastronomia se une para identificar como avançar

camarao
A rica gastronomia cearense aglutinou 20 entidades

A gastronomia vem se tornando cada vez mais uma grande força nos negócios em Fortaleza, além de ser complementar à atividade turística. Nada mais natural que aglutinar os agentes do setor e buscar o desenvolvimento. Um trabalho de identificação dos principais gargalos do setor gastronômico e de suas soluções foi iniciado.

Um grupo formado por representantes das principais instituições de ensino de gastronomia, dos poderes público e privado e da sociedade civil compõem a Câmara Temática de Gastronomia do Ceará, da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), e as propostas fazem parte do planejamento estratégico de nome “Alimenta CE”, pertencente ao órgão colegiado.

O presidente da Câmara, o chef João Lima, explica que dois grupos de trabalho foram criados com o intuito de dar andamento ao planejamento. Denominados “GT do Hoje” e “GT do Amanhã”, o primeiro fará um mapeamento de projetos, ações e eventos já existentes no Ceará relacionados ao setor com o objetivo de fazer da Câmara a grande aglutinadora de suas informações e atividades.

O segundo prepara um levantamento de dados referentes aos números de toda a cadeia produtiva para, com isso, ter a real percepção do impacto causado no PIB do Estado. “O plano terá foco na gastronomia e cultura alimentar do Estado do Ceará. A Câmara é a maior representatividade do setor da gastronomia do Estado e o Alimenta CE está sendo construído por todas essas entidades, que antes trabalhavam isoladas e agora conseguem ter uma visão mais ampla do que é o setor e suas carências”, observa Lima.

Um total de 20 entidades fazem parte do grupo e reúnem-se mensalmente no auditório da Adece. O presidente da Adece, Eduardo Neves, afirma que a criação da câmara atendeu ao pedido do próprio segmento. “A gastronomia está atrelada ao setor de serviços, um dos mais importantes do Estado, tendo em vista a nossa vocação turística. O setor está em crescimento constante e por isso acatamos a solicitação abrigando a Câmara dentro da Câmara Setorial de Economia Criativa”, explica. Ainda segundo ele, a Adece está à disposição para contribuir com a implantação do Alimenta CE. “Esse é o canal para ouvirmos o setor e levar os pleitos ao Governo do Ceará. O objetivo é, em cima disso, desenvolver e fazer crescer a economia, gerando mais emprego e renda para a população local”, comenta.

Entidades

Estão unidos no na Câmara Temática a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); Casa Civil; Associação dos Barraqueiros da Avenida Beira-Mar (ABBMAR); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceariri (Abrasel Cariri); Associação dos Chefs de Cozinha do Ceará (ACC); Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco; Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC); Instituto de Cultura e Arte da UFC (ICA); Instituto Federal de Educação (IFCE); Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA); Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult); Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); Secretaria de Turismo do Estado do Ceará (Setur); Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor); Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Ceará (Sindipan); e Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e Similares do Estado do Ceará (Sindirest).