Plano Safra 2020/21 contará com R$ 111,6 bi do BB e BNB

safra
O homem do campo e empresas de vários portes contam com o crédito agrícola anualmente para investir nas lavouras, sendo os recursos imprescindíveis

O Banco do Nordeste (BNB), líder do crédito rural em sua área de atuação - os nove estados do Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo -, com participação de 55% do total de financiamentos realizados por todas instituições bancárias, investirá R$ 8,26 bilhões no Plano Safra 2020/2021, valor 6% superior ao orçamento disponibilizado para o Banco no Plano Safra 2019/2020. 

O Plano Safra 2020/2021 contempla prioritariamente agricultores familiares, mini, pequenos e médios produtores rurais,  oferecendo melhores condições de financiamento e juros mais baixos. A prioridade do BNB, alinhada com o Governo Federal, abrange projetos de inovação, energia solar, irrigação, pesca, aquipesca, dentre outros.

Mudanças

"Novidades do Banco do Nordeste para o Plano Safra 2020-2021" é tema da live que o BNB realiza, nesta quinta-feira, 2, para divulgar as mudanças e os benefícios do Plano Safra 2020/2021.

Como parceiro do agronegócio, o Banco divulga também estratégias para o setor e lançará o APP BNB Agro e as soluções Custeio Digital e Comercialização Digital, que possibilitam o cliente realizar operações por meio do APP e também pelo portal do Banco, de forma rápida e segura.

O aplicativo direcionado para o agronegócio, o APP BNB Agro apresenta linhas de crédito, acesso a solicitação de crédito, incluindo ainda canal para fazer o cadastro e a conta digital , bem como informativos sobre o setor elaborados pelo BNB por meio do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene).

Dentre as funcionalidades do APP para o produtor, destaca-se ainda a Agenda do Produtor Rural com a calculadora agrícola, com conversor de unidades e medidas; o calendário agrícola, contendo sazonalidade de plantio e colheita de diferentes culturas e estados; informativos agropecuários, incluindo informações para facilitar o trabalho no campo; e o calendário do produtor, uma agenda para controle e gerenciamento de atividades, e a interligação com os aplicativos da Embrapa.

 

Já as soluções Custeio Digital e Comercialização Digital têm como objetivo modernizar a concessão de crédito de financiamento no BNB, conferindo mais agilidade e segurança no atendimento.

Banco do Brasil

Já o Banco do Brasil vai destinar R$ 103 bilhões para a safra 2020/2021, valor 11% superior ao realizado na safra anterior. O anúncio aconteceu na quarta-feira (1°) durante uma live e contou com a participação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, e do presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes. 

O BB reservou R$ 10,3 bilhões para o crédito agroindustrial e R$ 92,7 bilhões para o crédito rural - em conceito ampliado. Desse total, R$ 64,6 bilhões vão financiar a safra da agricultura empresarial, R$ 14,4 bilhões para os médios produtores e R$ 13,7 bilhões para a agricultura familiar.