Hotéis da marca Hard Rock potencializam ações de biossegurança

hrh
No Residence Club at The Hard Rock Hotel Fortaleza, que está sendo construído na Praia da Lagoinha, em Paraipaba, o planejamento de biossegurança contempla tanto a parte estrutural como a de serviços

Nunca foi tão importante investir em sanitização. A VCI SA, incorporadora de marcas internacionais em estados brasileiros, como a americana Hard Rock e a espanhola Eurostars, já incorporava em todas as suas operações a biossegurança e está potencializando as estratégias.

No Residence Club at The Hard Rock Hotel Fortaleza, que está sendo construído na Praia da Lagoinha, em Paraipaba, o planejamento de biossegurança contempla tanto a parte estrutural como a de serviços.

Segurança

"A ideia é fazer um ambiente seguro, como já era uma característica da marca, e atender o que exige essa mudança cultural pós-pandemia. Até por trabalharmos com marcas internacionais, já tínhamos essa exigência de higiene e biossegurança nos procedimentos e na estrutura. Sempre levamos esse conceito tanto para os empreendimentos gastronômicos quanto os de hotelaria e vendas",  destaca Samuel Sicchierolli, presidente da VCI SA.

Assim como ocorre no Hard Rock Cafe, no RioMar Shopping, um dos pontos do Residence Club at The Hard Rock Hotel Fortaleza, além dos de Ilha do Sol (Paraná), São Paulo, Recife e Natal, será o uso de um sistema de ar condicionado com a filtragem de ar sob pressão proporcionando um ar totalmente reciclado a cada 4 minutos, aproximadamente, visando a higiene ambiental, manutenção da qualidade do ar e exaustão de cheiros e fumaça.

Ações em todos os segmentos

Relatórios constantes com o histórico de saúde dos funcionários, utilização de máscaras faciais pela equipe e avaliação de temperatura dos hóspedes na chegada estão no planejamento, assim como diversas estações de lavatório e álcool em gel, manuais de orientação para hóspedes e funcionários, câmaras esterilizantes com luz ultravioleta, esterilizador UV antes e depois de serviços prestados, entre outros.

A limpeza dos quartos também vai contar com adaptações como luz ultravioleta para esterilização dos ambientes, sendo assim uma forma de aumentar a segurança sanitária. E seguindo uma tendência americana e europeia, os hotéis da rede também irão oferecer ao hóspede a opção de limpeza e desinfecção do apartamento todos os dias ou cada três dias ou mesmo ao final da estadia. Outro ponto é a limpeza das áreas comuns, que será ainda maior. Os elevadores, por exemplo, serão higienizados a cada hora.

Dentre outras estratégias que serão divulgadas em breve, um dos destaques é o elevado nível de automação inteligente, por comandos, como por exemplo pagamentos em cartão por aproximação, além de check-in e check out via aplicativo ou QR Code. Ressalte-se que todos os pedidos de pagamento, cardápios etc, estarão disponíveis pelo celular do cliente, tendo ele acesso de qualquer lugar do hotel, o que diminui a questão do toque, fazendo um ambiente interativo, mas com a dinâmica de atendimento que é uma característica da marca. "O conceito, a essência do serviço, do atendimento, que faz parte da experiência Hard Rock, continua", destaca Samuel.

Na vanguarda

Segundo o presidente da VCI SA, vários outros procedimentos e estratégias estão aprovados e outros que estão sendo estudados irão depender das necessidades impostas pelo contexto social e sanitário a medida que elas ocorrerem ou permanecerem. "Mas a realidade é que o ramo da hotelaria, assim como os demais, terá esse novo normal e a biossegurança é um quesito fundamental. Já vínhamos na vanguarda desses métodos e a pandemia potencializou essa necessidade", conclui.