Economia do Ceará recua 7,02% em março e 2,54% no trimestre

pib
Será uma dura reconstrução, mas as economias terão que passar por isso. E o papel dos governos é ainda mais importante neste momento Foto:Freepik

Nenhuma economia do Planeta tem resistido aos efeitos do Covid19 e o Brasil e o Ceará não fogem à regra. Além disso, a atividade econômica no País não vinha mostrando vitalidade e a pandemia e seus impactos são preocupantes em todos os sentidos. A sinalização do PIB no primeiro trimestre neste ano caiu, segundo mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado pelo Banco Central (BC). A queda observada no Ceará em março em relação ao mês anterior foi de 7,02%, segundo índice dessazonalizado. Comparada ao trimestre anterior representou uma retração de 2,54%. No Nordeste, o recuo foi de 1,25%.

No País, no primeiro trimestre, comparado ao período anterior (outubro, novembro, dezembro de 2019), o índice apresentou queda de 1,95%, segundo dados dessazonalizados (ajustados para o período). Já na comparação do primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de 2019, a queda ficou em 0,28%.

Em março, mês do início de medidas de isolamento social necessárias para o enfrentamento da pandemia, houve recuo de 5,90%, na comparação com fevereiro. Esse foi o pior resultado mensal desde o início da série histórica, em janeiro de 2003. Em relação a março de 2019, a queda chegou a 1,52%.

Será uma dura reconstrução, mas as economias terão que passar por isso. E o papel dos governos é ainda mais importante neste momento. Por enquanto,o vírus ainda bate com muita força e aprioridade continua sendo salvar o máximo de vidas, nessa crise sem precedentes.

Em 12 meses 

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. Em 12 meses, no indicador observado, o Ceará registrou um crescimento na atividade econômica de 1,73%.

O índice foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).