Preços de imóveis residenciais sobem 1,24% em Fortaleza

imoveis
Ainda que de forma heterogênea entre as localidades analisadas, esse aumento de preços em termos reais pela perspectiva do acumulado em 12 meses em abril de 2020 foi verificado para todas as capitais

Os preços de  imóveis  residenciais abandonaram a tendência de baixa. Em Fortaleza, a alta registrada em abril foi de 1,24% e, em 12 meses, acumula 4,62%,  bem acima da inflação, que para o ano todo de 2020 é estimada em 1,59%.

No País, a média de preços dos imóveis residenciais subiu 1,78% em abril, segundo o resultado do IGMI-R Associação Brasileira de Empresas de Crédito e Poupança (Abecip). Levando em conta o resultado acumulado em 12 meses, houve uma alta de 9,01%.

A aceleração na variação dos preços dos imóveis residenciais do Brasil  teve sequência observada a partir do último trimestre de 2019.

Evolução

 Ao longo do período desde o início da série histórica do IGMI-R podemos ver quatro fases distintas. Na primeira, tivemos um movimento de queda contínua nos preços dos imóveis residenciais, inclusive em termos nominais, refletindo os efeitos negativos da recessão iniciada em 2014.

A segunda fase mostra uma redução na tendência de quedas dos preços, a partir de meados de 2016. Na terceira fase, as variações nos preços dos imóveis residenciais voltam ao terreno positivo em termos nominais a partir de meados de 2018, porém ainda negativas em termos reais, com a diferença estreitando significativamente a partir de outubro de 2019.

Aumento real

A quarta fase é marcada pelo primeiro quadrimestre de 2020, onde de um lado a aceleração nos preços dos imóveis residenciais, e de outro a queda nos preços ao consumidor, caracterizam aumentos dos preços dos imóveis residenciais em termos reais pela primeira vez na série histórica do indicador.

Ainda que de forma heterogênea entre as localidades analisadas pelo IGMI-R/Abecip, esse aumento em termos reais pela perspectiva do acumulado em 12 meses em abril de 2020 foi verificado para todas as capitais.