Assaí dá descontos em itens de food service e embalagens

assai
Ação do mega atacadista irá demandar um investimento de R$ 3 milhões e busca apoiar micros e pequenas empresas do setor de food service

O Assaí Atacadista reduziu os preços de produtos utilizados para entrega de alimentos e bebidas, como embalagens, molhos em sachê, canudos e talheres plásticos. A ação, que irá demandar um investimento de R$ 3 milhões, busca apoiar micros e pequenas empresas do setor de food service que já operavam com delivery ou aderiram à modalidade nesse período de isolamento social.

Cerca de 250 itens, entre marmitex e mochilas térmicas, estão sendo comercializados com, pelo menos, 20% de desconto nas 167 lojas da rede.

"O setor de food service foi altamente impactado pelo fechamento dos comércios. Muitos passaram a ter no delivery a única opção para manterem o funcionamento parcial de seus negócios. Queremos dar fôlego a esse comerciante e apoiar também os que já ofereciam o serviço de entrega", afirma Belmiro Gomes, presidente do Assaí Atacadista. 

Atacarejo

Atualmente, o atacarejo é um dos principais canais de abastecimento de micros, pequenos e médios comerciantes do setor. Somente na rede Assaí, desde o início do ano, foram comercializadas mais de oito milhões de caixas de pizza, oito mil mochilas térmicas, 22 milhões de canudos e 183 milhões de sachês de ketchup, mostarda e maionese.

"Sempre atuamos como parceiro desses negócios, o local onde eles podem se abastecer sem a necessidade de adquirir estoque para longos períodos. E essa colaboração é ainda mais importante nesse momento. Seguiremos apoiando os micro e pequenos negócios locais", finaliza Gomes.

Queda drástica

O setor de alimentação fora do lar é um dos mais afetados pelo avanço do novo coronavírus no Brasil. Pesquisa realizada pela consultoria Galunion, em parceria com o Instituto Qualibest, apontou que 90% dos brasileiros estão evitando comer fora de casa. O levantamento mostrou também que os foodtrucks e os carrinhos de lanches estão entre os lugares menos frequentados nesse período de isolamento social. O mesmo estudo indicou, ainda, que o delivery e o take away podem ser oportunidades para esses negócios. Mais de 10% dos entrevistados aumentou a frequência com que pede comida pronta em casa.