ZPE Ceará atua com medidas especiais diante do Covid-19

zpe
O distanciamento entre funcionários e durante a movimentação de cargas é uma das medidas que foram implementadas na ZPE cearense

A única Zona de Processamento de Exportação em funcionamento no Brasil segue em operação. Entretanto, diante do Covid-19, passou a adotar importantes medidas após deliberação do Comitê de Gestão de Crises do Complexo do Pecém, o qual a ZPE Ceará faz parte.

“A ZPE Ceará adotou novas medidas de segurança para tornar ainda mais rigoroso o controle quanto ao trânsito operacional em todo o seu perímetro. O objetivo é manter  todas as atividades das empresas instaladas na área da nossa zona de processamento de exportação e assim evitarmos qualquer tipo de paralisação, o que poderia causar incalculáveis prejuízos à economia do estado do Ceará”, diz Andreá Freitas, diretora de Operações da ZPE Ceará. Atualmente, existem três empresas instaladas na ZPE cearense: a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) - primeira siderúrgica do Nordeste; a White Martins - fabricante de gases industriais; e a Phoenix do Brazil - responsável pelo tratamento e reciclagem dos resíduos siderúrgicos da produção de aço gerados pela siderúrgica. Juntas, essas empresas movimentaram em 2019 mais de 12 milhões de toneladas através da ZPE Ceará.