Governo federal mobiliza indústria para ampliar emprego

diogo
O lançamento teve a participação do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo e do secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do ministério, Carlos Da Costa

O governo federal está em um esforço de mobilização pela geração de mais emprego. A chamada Mobilização pelo Emprego e Produtividade reuniu industriais e vários segmentos empresariais, além de representantes do Sebrae no Ceará.

O evento aconteceu na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), nesta sexta-feira (6), com cerca de mil participantes.

O encontro reuniu ainda autoridades, políticos locais, micros e pequenos empreendedores. O lançamento teve a participação do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo e do secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do ministério, Carlos Da Costa. O secretário do Ministério da Economia observou que, apesar de terem respondido pela grande maioria dos empregos, os pequenos negócios precisam de apoio para ampliar a competitividade. “No ano passado, foram 800 mil vagas”, disse Da Costa, ressaltando que, apesar disso, os pequenos negócios precisam de mais qualificação para aumentar sua produtividade. Ele lembrou ao público presente que o governo lançou, há alguns dias, o programa Brasil Mais, que visa dar capacitação ao segmento e que tem a participação do Sebrae e do Senai neste sentido, oferecendo consultoria na área de gestão.

Durante o evento, Carlos Da Costa aconselhou prefeitos e gestores a criarem, junto com o Sebrae, comitês para identificar a vocação econômica de seus municípios, possibilitando direcionar suas ações para gerar empregos e renda.  “Precisamos tirar o peso do Estado nas costas das empresas”, destacou, ressaltando que um dos seis itens no programa da mobilização é o Simplifica, que tem justamente a finalidade de liberar os pequenos negócios de uma série de obrigações.