UTE Pecém usará carro-robô em manutenção de difícil acesso

carro
O equipamento demandou investimento de apenas R$ 500. Com apenas 20 cm de comprimento e 8 cm de largura, o carro vem equipado com uma câmera Go Pro, luz, sensores de movimento, temperatura e gás

Uma inovação que promete ampliar a segurança dos trabalhadores ao ser usado em locais de difícil acesso, de alta tensão ou com gases nocivos ao ser humano. Esse é o objetivo do “carro-robô”, protótipo criado pela área de manutenção elétrica da UTE Pecém, termelétrica da EDP Brasil instalada em São Gonçalo do Amarante (CE).

O projeto está em fase de testes e deverá ser utilizado em atividades de manutenção preventiva.

O equipamento demandou investimento de apenas R$ 500. Com apenas 20 cm de comprimento e 8 cm de largura, o carro vem equipado com uma câmera Go Pro, luz, sensores de movimento, temperatura e gás. Além disso, o carro é controlado por um aplicativo de celular. A bateria tem autonomia atual de duas horas. Entre as melhorias recentemente implantadas, o protótipo está ganhando um sistema de GPS, que permitirá o controle a distâncias maiores, e envoltórios para serem utilizados em salas com alta tensão de energia.

“Estamos desenvolvendo um equipamento relevante, que pode ser usado na indústria, no futuro, em espaços confinados onde o acesso de trabalhadores é limitado ou perigoso, como salas com alta tensão ou com baterias que exalam hidrogênio.

O equipamento aumentará, assim, a segurança dos envolvidos. A previsão é de que tenhamos o primeiro modelo pronto para uso até o fim de 2020”, avalia o gestor operacional de manutenção, Marcelo Oliveira, engenheiro eletricista, que desenvolveu o projeto do carro-robô juntamente com Iran de Menezes, supervisor eletro instrumental e de controle, também engenheiro eletricista.